6 Dicas Para Valorizar A Fachada Comercial

OLAR!

A fachada é o primeiro contato que o seu possível cliente terá com sua loja, no entanto além de passar uma boa impressão, ela deve transpor o estilo e o conceito dos produtos oferecidos. Assim o público-alvo se interessará em entrar na loja. Essa semana vamos passar algumas dicas de como valorizar as fachadas comerciais e como podemos transforma-las sem a necessidade de realizar grandes reformas.

Por ser um elemento visual importante, a fachada mesmo delimitando o espaço externo do interno, deve conversar com interior da loja. Não adianta ter uma ideia conceitual para fachada e o interior ficar esquecido ou morno na composição.

A vitrine é a principal composição da fachada, lembre-se que ela é o olho-mágico para sua loja e você deve encantar o cliente nesse momento. Procure utilizar os elementos que
atraiam o seu público para o interior da loja. O ideal é conhecer o tipo de cliente que você deseja impressionar para que o mesmo não fique ~acanhado~ de entrar na sua loja. Exemplo: Em loja para crianças, procure atrair também o público infantil, brincando com lúdico e com fantasia, utilizando brinquedos, decoração divertida e etc.

Entender, organizar e preparar este espaço para receber uma pequena amostra de uma coleção inteira é fundamental para ampliar os resultados das vendas. Isolar a loja da vitrine
também é interessante quando se pretende vender uma história. Algumas marcas optam por não fazer vitrine, em muitos casos o espaço na loja é pequeno e a opção para aproveitar o espaço é colocar mostruários no lugar da vitrine. Dá muito certo se você souber esconder o fundo desses mostruários, seja com adesivo no vidro ou alguma barragem visual como cobogós, muxarabis, divisórias ripadas, etc.

Caso você esteja com dificuldades de ornar esses elementos, existem profissionais de arquitetura e decoração comercial especializados em projetar vitrines e ornamentações de coleção, então seria o caso de você chamar um deles.

Definir o estilo e o público-alvo são os primeiros passos a serem tomados na hora de abrir ou reformar a fachada da sua loja. É interessante adotar uma linguagem característica para diferenciar o seu negócio. Pode ser uma fachada retrô, descontraída, clássica, rústica… Isso também faz com que um determinado público se identifique mais rapidamente.

Cores… muita gente peca nesse quesito. Caso você queira usar a cor que estampa sua logomarca, tenha cuidado pois ela pode não sobressair, então se a logo já tiver uma cor forte, escolha tons neutros (como: branco, preto, cinza, madeira, concreto) para dar o destaque à sua marca. A melhor escolha é sempre mesclar com suavidade. 

Tem também a opção de ‘’iluminar’’ a fachada com uma cor forte ou neon, abuse dessa cor com sabedoria, evite tons diferentes. Seja criativo e destaque a vitrine ou a porta de entrada.

No projeto de fachadas comerciais, é preciso levar em consideração dois fatores: segurança e o que se quer destacar. A fachada e o letreiro devem chamar atenção até quando a loja estiver fechada, a melhor solução é a iluminação.

Se sua loja fica na rua e aberta até mais tarde, use uma boa iluminação para seu cliente se sentir seguro diante dela, apreciar sua vitrine tranquilamente e entrar. Como a luz interna é a principal, utilize pontos focais da fachada que queira iluminar, como algum revestimento ou a logomarca.

Algumas lojas parecem não fazer ideia do que é o estudo de fachada em conjunto com a identidade visual, acaba fazendo separadamente e o resultado fica O erro. Normalmente o branding (criação da marca, logo, letreiro etc) é desenvolvido em conjunto com a criação do conceito do projeto do ponto em questão, sem esquecer das normas impostas
pelos shoppings, galerias e prefeituras.

A compatibilização desses serviços se dá através de reuniões com o pessoal do design e o arquiteto, para que um possa se familiarizar com a arte do outro. Para que o conteúdo final faça sentido.

Digamos que você esteja abrindo uma loja que ainda não é franquia e poucas pessoas ou nenhuma conhecem o seu produto, é valido transmitir a ~vibe~ na fachada. O uso do seu produto como elemento de composição da sua fachada é uma maneira criativa de realizar uma exposição imediata. Se sua fachada não tiver uma platibanda ou um espaço livre
para o letreiro, você pode adesivar imagens ilustrativas do seu produto ou caso queira algo mais discreto pode imprimir a ideia na própria logomarca.

Não seja mais do mesmo. Parece clichê, mas muitas vezes as ideias surgem e não saem do papel. Então fuja do convencional e seja criativo. Execute como você e seu arquiteto idealizaram, corre um grande risco de você se frustrar se não o fizer.

Só tome cuidado para não cometer exageros, as vezes o menos é mais, não seja um incomodo aos olhos de quem passa. Opte pela discrição, se você tem um público mais refinado e comedido. Mesmo se você tem uma clientela jovem e descolada, o exagero nunca é agradável.

A contratação de um profissional evita gastos desnecessários e compensa o investimento. Eles são capazes de definir as melhores escolhas e quantidade de materiais como revestimentos, luminárias, letreiros, placas etc.

Se você está pensando em abrir uma loja ou reformar seu empreendimento,  anota essas dicas para não fazer feio. Se destaque no meio da concorrência!

@, tá procurando umas inspirações? Separei umas ideias descolas e outras mais contidas, se liga! 

Fachadas sóbrias:






































Fachadas diferentonas:




Beijos, 

Manu

Postado por


 
ALINE FEITOSA

 
LAIANA PINHEIRO

 
LORENA PEDROSA

 
MANUELLA LEÃO

 
MILENA MOTA

 
RAFAEL SÁ

 
RAFAELA SANTOS

 
RENAN NASCIMENTO