QUARTOS MONTESSORIANOS

OLAR!

Final de semana passado foi dia das mães e parece que junto com isso veio um “Baby Boom” (tipo uma explosão de bebês kkkkkkkk), por aí foi assim também?

Aqui na terrinha (alô, Manaus), a cada dia que passa recebemos mais pedidos de projetos de quartos de bebê. Eu sou suspeita pra falar, porque tenho uma baby maravilinda (Valentina) e mãe arruma qualquer desculpa pra falar de
algo relacionado as crias, não é mesmo? Então, nada mais justo que o tema dessa semana seja sobre o ambiente mais fofuxo da casa! E, esse tema abre uma série de posts relacionados a arquitetura para criança (oba!).

“Ah, mas quartos de bebê é fácil, um berço, uma comôda e uma cadeira e tá tudo pronto.” NÃO! Quem aí já ouviu falar do método Montessori? Vem comigo que eu vou te mostrar.


Vamos começar do início, a italiana Maria Montessori, lá em 1907, foi a idealizadora desse conjunto de teorias, práticas e materiais didáticos, que é o método Montessori. Observando as crianças, ela descobriu vários fatores que contribuem com o desenvolvimento dos pequenos. O princípio do método é dar a criança liberdade e independência, fazendo com que o ambiente fale com ela, que seja do seu tamanho, simples, mas que contenha objetos interessantes e importantes para conseguirem fazer as coisas sozinhos. Existe uma gama de temas sobre esse assunto, mas hoje vamos nos ater aos quartinhos.

O quartinho Montessori pode ser dividido em três partes:

  1. 1. A cama

E se eu te disser que o bebê não precisa de berço? Oiiiii?! Pode parecer radical demais, mas em dezenas de culturas, não se usa berço e sim colchões ou almofadas no chão. E o método Montessori defende que a criança pode dormir em
um colchão (pode ter estrado embaixo para proteger das intempéries), sem risco de saúde ou segurança. O colchão baixo dá liberdade da criança descer e subir na cama quando quiser, sem riscos de cair ou ter que depender de alguém para
sair.






E se a insegurança ainda bater, não tem problema em usar almofadas ao redor, rolos, ou ainda o velho e bom macarrão de piscina para dar uma protegida enquanto o bebê ainda é muito pequenininho. A ideia é deixar a criança livre no quarto, desde que ele seja seguro para ela. E, outro item que pode ser adicionado ao lado da cama e pode ser muito útil, é o tapete, ele ajuda a criança não entrar em contato com o piso gelado logo que sai da cama. Notem que a opção cama casinha está muito em alta, mas é só mais uma forma de decorar o quartinho do seu bebê, pode ser colchão no chão, pode ser cabaninha, pode ser tenda, o que seu estilo desejar!

2. A mobília

Poucas coisas são realmente necessárias em um quarto infantil, ele pode ser simples (epa, sem dispensar uma boa decoração, né mores) e muito interessante se ele conseguir tornar a criança um serumaninho desenvolvido. Os itens indispensáveis são: um espelho horizontal, uma barra na parede, estante ou moveis baixinhos e uma janela que traga iluminação para o quartinho.

Sobre o espelho, é muito importante para o bebê reconhecer o seu próprio rosto, as possibilidades de movimento e as partes do seu corpo, por isso o item é tão importante. Aos poucos, ele começa a se reconhecer,o que auxilia no desenvolvimento da autonomia e da força de vontade. Mas não esqueça de instalar o espelho que seja de acrílico, com muita segurança, para não correr nenhum risco. Ah, e se o bebê crescer, é só por o espelho na vertical que já muda o cenário (dica!). Já a barra na parede só tem uma finalidade, ajudar o bebê a andar, sem depender (tanto!!) de ajuda. A barra também pode servir de apoio a mobiles e objetos de estimulo, contanto que tenha intervalos de espaço para que a criança tenha o objetivo de buscar o objeto quando tentar caminhar. A altura da barra vai depender da altura do bebê, e você pode até reaproveitar aquela barra da cortina que não usa mais.






Um quarto muito grande no qual haja brinquedos e materiais por todas as paredes é pouco prático, caro, dá trabalho para limpar e organizar, logo, tudo aquilo que ela puder acessar, deve ser deixado em prateleiras e móveis baixos, na altura da mão, para que a criança tenha controle total sobre seu ambiente. Você também pode adaptar armários existentes, tirando algumas portas, trocando os puxadores de lugar, e dando possibilidades de a criança explorar. Procure sempre ter caixas e cestos para estimular a organização, é sempre bom ter lugar para guardar tudo depois da brincadeira.

E que tal colocar as roupas também à mostra para que a criança tenha liberdade de escolher? Calma, não precisa colocar todo o guarda roupa pra jogo, basta dar oportunidade de escolha, para dar uma sensação de poder e bem estar a criança. Independência!!






3. Os estímulos

Os estímulos de que a criança precisa são os do mundo que a cerca. Os brinquedos, assim como os livros, não precisam ser muitos e nem muito sofisticados. Madeira e metal são os melhores materiais para brinquedos, porque realmente oferecem prazer para os sentidos, muito mais que plásticos. E eu acho lindo!

Outras dicas de ouro, que não são necessariamente montessorianas, mas que vou te dar de graça risos, são usos de plantas que é uma ótima aliada quando queremos dar responsabilidade aos pequeninos, porque os incentiva ao cuidado e proteção. Já os desenhos lindos do seu filho, ponha na parede, é um ótimo estimulo a arte e a autoestima. Evite móveis com quinas, e prefira fitas dupla face para fixar os quadrinhos na parede, evitando os pregos. Outra boa precaução é não usar vidros nos quadros, troque por acrílico. E por último, proteja as tomadas. 

E até quando meu filho vai precisar viver num ambiente desse tipo? A resposta é que não existe idade específica, cada criança vai manifestar na hora certa a vontade de mudança. Resumindo, é um quarto para bebês, e não para adultos. Essa é a principal premissa de um quarto montessoriano. É deixar a superproteção de lado (momentos de tensão) para dar asas ao seu bebê da mamãe se tornar um meninão independente e esperto. 

É isso aí mamães e papais, volto em breve! Beijos.

Referências: https://larmontessori.com/2012/11/12/o-quarto-montessoriano/ 

Por Laiana.

Postado por


 
ALINE FEITOSA

 
LAIANA PINHEIRO

 
LORENA PEDROSA

 
MANUELLA LEÃO

 
MILENA MOTA

 
RAFAEL SÁ

 
RAFAELA SANTOS

 
RENAN NASCIMENTO